Centro de Excelência
Anchieta, Neurosono,
sala 3 - Térreo ao lado dos elevadores
Taguatinga Norte

(61) 3038-9600
(61) 4042-1054
(61) 99682-6985

  • Home
  • Novas drogas para tratamento da enxaqueca

Novas drogas para tratamento da enxaqueca

17 Abril 2020 covi19

Texto de: Dra. Jane Lúcia Machado de Castro | CRM-DF Nº 5779

O que é enxaqueca (Migrânea) ?

É uma doença neurológica crônica, de cunho genético, cujas manifestações mais conhecidas são ataques de dores de cabeça recorrentes e incapacitantes que na infância é mais frequente em meninos e após puberdade, nas mulheres. Os mecanismos fisiopatológicos envolvem substâncias, moléculas e essa é a base da ação dos medicamentos usados nos tratamentos preventivos e abortivos, dos ataques de dor. Na Classificação Internacional das Dores de cabeça, existem identificados vários tipos de enxaqueca, o que é muito importante a identificação de cada tipo durante a consulta médica, pois baliza o planejamento do tratamento evitando, assim um mal resultado.

Existem 5 pilares fundamentais na abordagem do paciente migranoso:

1- Identificar o tipo de crise e se é enxaqueca, mesmo;
2- Identificar os fatores dos ataques de dor;
3- Usar de forma apropriada medicamentos abortivos das crises, prescritos após consulta com médico especialista e fundamentar esse uso, na presença de outras comorbidades que contraindiquem esse ou aquele medicamento, que possa complicar outras doenças presentes;
4- Uso de preventivos, que são drogas de várias classes terapêutica usadas para prevenir a frequência e intensidade das crises de dor e algumas vezes até curam alguns pacientes. Essas drogas devem ser individualizadas para cada paciente e não existe uma regra que funcione para todos.

Geralmente, o paciente questiona a indicação desses medicamentos pois são: drogas antiepiléticos, alguns antidepressivos, alguns anti hipertensivos, anti vertiginosos

Texto de: Dra. Jane Lúcia Machado de Castro | CRM-DF Nº 5779